CARBOFOBIA - você tem medo de carboidrato?


Considerada a grande vilã da nossa alimentação durante décadas, a gordura hoje está devidamente redimida. Sabe-se que, se não for hidrogenada nem refinada, ela faz bem pra saúde e pode até ser uma aliada na perda de peso, já que não eleva a insulina e ajuda a dar saciedade.

Mas, ao mesmo tempo em que as pessoas perderam o medo da gordura nos últimos anos, muitas passaram a ter pavor de carboidrato.

Confesso que eu mesma, quando descobri a LowCarb, fiquei tão encantada com os resultados que me tornei carbofóbica. Não comia nem banana!

Com o tempo, a maturidade e muita leitura, entendi que, se você não tem doenças que exijam um controle rigoroso dos níveis de açúcar no sangue, não há motivos para cortar os carboidratos “do bem”, aqueles não processados, como frutas e raízes.

Até para quem quer emagrecer, dá para incluir esses alimentos na rotina - sem exageros, claro, como em tudo na vida! - e continuar vendo o ponteiro da balança descer.

No meu caso, eu só superei a carbofobia quando descobri a Whole30, uma estratégia alimentar que exclui todos os industrializados durante um mês. Nada de grãos, açúcar, farinha, laticínios, álcool... E todas as refeições devem conter proteína, carboidrato e gordura, obrigatoriamente.

Ao final dos trinta dias, perdi 4 quilos, mesmo comendo banana, manga, batata doce, mandioca...

Embora o objetivo principal do programa não seja o emagrecimento, ele acaba vindo como uma consequência. E ajuda a perceber que, quando comemos comida de verdade, não existe vilão.

Bjs,
Joana

Comentários